Menu

Atendimento

Terapia Parental

É comum ser procurada por pessoas individualmente (geralmente a mãe, esteja ela separada ou não) ou casais preocupados com a educação dos filhos ou receosos de não conseguir dar um bom encaminhamento a tarefa parental ou em função de questões que a criança já esteja apresentando ou ainda por sugestão da escola.

Após uma avaliação da dinâmica familiar, caso constate que o comportamento da criança não representa necessariamente um sintoma denunciando dificuldades na relação casal e que, em vez disso, esteja relacionado a dificuldade dos pais em assumir de modo eficaz seu papel, cumprindo as tarefas parentais, proponho, em vez de Terapia de Família ou Casal, a Terapia Parental. Neste caso, esteja a criança em terapia individual ou não, seu desenvolvimento e crescimento é o objetivo do processo, através da mudança dos pais.

O primeiro passo do projeto é que os pais (ou um eles, em geral a mãe) façam o curso Educação Relacional (informações sobre o curso aqui no site), além de sessões semanais de 50 minutos. A programação do curso favorece além do autoconhecimento de si mesmo como pessoas, uma re-visão de suas posturas como pais. As sessões funcionam como um treinamento para quebrar o padrão utilizado na comunicação com a criança e também como uma supervisão, de modo que, para cada situação difícil vivenciada com a criança em casa ou na escola, seja feita análise para compreensão do contexto e uso dos instrumentos aprendidos durante o curso e nas sessões.

As informações passadas para os pais são apresentadas de modo didático e organizado, seguindo o tempo e o ritmo daquele pai e ou mãe. Algumas vezes é necessário incluir outros recursos aninhando o processo em uma rede. Cada trabalho parental é único, apesar de existir um mapa a ser seguido, por esta razão não é possível antecipar a duração do processo. É imprescindível determinação e disciplina da parte dos pais e, muitas vezes, dedicação exclusiva durante o processo.

Como visto, chamo este trabalho de Terapia Parental, pois ainda que em alguns momentos seja necessário abordar questões relacionadas à história pessoal dos pais, como em terapia individual, o foco está no papel parental e no cumprimento desta tarefa.

1 Depoimento

27/03/2013 – Encontrei Sonia Nemi no momento em que estava me sentindo perdida, sem saber qual a melhor maneira de agir para melhorar o relacionamento do meu filho, comigo, com ele mesmo, com as crianças do seu convívio diário, com a escola, enfim com o mundo. Ela indicou-me a Terapia Parental.

Meu filho, com 10 anos a época, estava com sérias dificuldades em aceitar as regras e rotinas, as frustrações, com uma raiva descontrolada e com dificuldades de convivência com outras crianças, professores, e com as pessoas do seu convívio diário. Vivia constantemente em conflitos.

Sonia Nemi me acolheu, trilhou comigo passo a passo. Esmiuçamos cada ação, cada reação e, os sentimentos contidos nas relações do meu filho com as pessoas do seu convívio, em busca da compreensão, das escolhas inadequadas, feitas por ele. Estudamos insistente e, repetidamente, durante um ano, cada evento conflituoso e os sentimentos ali envolvidos. Escutamos atentamente o que ele expressava de forma verbal e não verbal, até que eu pudesse compreender que suas atitudes rebeldes , quando vistas por dentro, com a visão interna do que se passava na cabecinha dele, eram, de certa forma, compreensíveis , apesar de não aceitas.

Sonia me ensinou a ser uma mãe melhor para o meu filho. Passei a compreender o significado da expressão: “AGIR COM AUTORIDADE E AMOROSIDADE”. Tenho aprendido a ter atitudes e posturas mais eficazes e adequadas às necessidades do meu filho. Reavalio as minhas atitudes e, tenho me esforçado para identificar o quanto elas contribuem para acentuar as atitudes dele e, quais as atitudes que poderiam ajudá-lo a encontrar o equilíbrio.

Sonia Nemi me ajudou a encontrar portas e caminhos, que poderiam ser abertos e trilhados para tocar o coração do meu filho e compreender o que o levava a agir de forma inadequada. Só quando passei a compreender os seus sentimentos, foi possível atravessarmos a ponte e trilhar um caminho em direção à harmonia.

Hoje podemos dizer que vencemos uma batalha, um desafio. Atravessamos a ponte. Outras pontes virão, mas a caminhada apoiada por Sonia nos mostrou que, não há como nos perdermos se seguirmos os nossos verdadeiros sentimentos.

Obrigada Sonia. Você foi um grande presente para nós!

Ozenildes Ferreira

ozenildes ferreira